sábado, 3 de março de 2012

Entrevista com Joézer Valvassori

 Olá, amigos!

A entrevista de hoje é com nosso irmão Joézer Valvassori.
Em primeiro lugar obrigada por responder as perguntas, Joézer!
Falando um pouquinho do nosso entrevistado:
29 anos de idade, músico, pianista, congrega na Igreja do Evangelho Pleno.
Gravou um CD em Cincinnati (Ohio) chamado "Salmos e Hinos", e recentemente gravou um DVD chamado "MPBC" (Música Popular Brasileira Cristã).
Segue o link de uma das músicas do DVD, o nome é "Eu me achego ao teu trono", composição do próprio Joézer: http://www.youtube.com/watch?v=dmCj5j5VWXA.
É realmente uma música maravilhosa, mas vamos ao que interessa! 


1- Qual a afirmação de Jesus que mais tocou teu coração?
 É difícil escolher apenas uma, mas se tivesse que fazê-lo, seria:
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30


2- Qual o maior pregador dos últimos tempos? (Não vale o Mestre, rs).
Paul Washer.


3- Onde está o problema quando pastores começam a dar a "sua opinião" no púlpito?
O problema está neles mesmos, que não entenderam ainda que a única “opinião” que realmente vale é a da Palavra de Deus, que é viva, imutável, infalível e digna de toda a aceitação, ao contrário da palavra de homens, que não tem nenhum destes atributos.


4 - O que é a música para você? E que tipo influência ela pode exercer?
A música é um presente, um dom que Deus deu aos homens, e que é, antes de mais nada, espiritual. Como tudo o que Deus criou, ela é boa, e foi criada para o louvor de Sua glória. Está presente em todas as culturas, das mais remotas às mais tecnologicamente avançadas. Ela é capaz de exercer uma influência muito maior do que podemos imaginar, e Satanás, que sabe muito bem disso, usa-a para deturpar os santos propósitos de Deus. Veja o que acontece, por exemplo, nos bailes funk: com um ritmo que incita a sexualidade, e letras completamente imorais e depravadas, incluindo os mais baixos palavrões, frequentemente, as pessoas têm relações sexuais nos próprios bailes, e adolescentes de 12, 13 anos de idade engravidam sem sequer saber de que parceiro, se é que podemos chamar este indivíduo de parceiro. Paradoxalmente, conhecemos inúmeros testemunhos de pessoas que foram alcançadas pela graça divina ao ouvirem canções de louvor a Deus, como é o caso de meu avô paterno, Sr. Lauro Valvassori. Mesmo assim, é importante deixar claro que Jesus é quem salva, e não a música.

5- Em sua opinião (como músico), qual é a maior dificuldade que um músico cristão encontra quando começa a "fazer sucesso"?
O maior problema que um músico, bem como um pregador, ou qualquer pessoa que está em evidência inevitavelmente enfrentará é o que alguns chamam de Síndrome de Lúcifer. O pecado de Lúcifer foi a soberba, e a Bíblia é clara ao dizer que “A soberba precede a ruína”. Esta ruína pode não ser necessariamente em relação ao “sucesso” cultuado pelo mundo, mas, pode ser a ruína espiritual e moral, o que, aliás, é a pior de todas elas. Infelizmente, temos hoje os ídolos da música “gospel”, que além de fazerem exigências absurdas, são tratados da mesma forma que os ídolos da música secular. Ao contrário disto, deveriam agir como João Batista: “É necessário que Ele cresça e que eu diminua”.


6 - O que aconteceu com a música cristã genuína? Harmonia, simplicidade e divina inspiração?
A música cristã genuína, em que Cristo era o centro de tudo, deu lugar ao comércio “gospel”, que tem o homem como centro das atenções, mesmo que eles não queiram admitir isto. O que vemos hoje são músicas pasteurizadas, sempre a mesma fórmula: um pequeno refrão com uma única frase que se repete exaustivamente, uma espécie de mantra, sem nenhuma profundidade teológica. Superficialidade é a palavra que melhor define a atual música “gospel”.


7 -  Qual é a sua opinião em relação a grandes shows gospel, e grandes lucros?
Jesus Cristo não morreu para que os homens fizessem “shows gospel”, e muito menos para que lucrassem somas exorbitantes às custas do sacrifício eterno feito por Ele em nosso favor. Pelo contrário, Ele foi muito claro ao dizer:
“Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” (Mateus 10:8)
O que acontece hoje é que para o fulano cantar meia dúzia de musiquinhas insossas neste formato pré-fabricado “gospel”, ele cobra um cachê exorbitante, e o pior, nós pagamos para manter esses ídolos em nossos altares da música “gospel”. Repito, o Evangelho de Jesus Cristo não tem absolutamente nada a ver com isto. Certamente estes homens prestarão contas diante de Deus, por terem recebido o louvor que pertence somente a Ele, e por terem feito comércio do Evangelho.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

Arlete Cristina de Lima disse...

Como faz pra adquirir o DVD do irmão???

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, comente!
O seu comentário é muito importante!